Quarta-feira, 4 de Março de 2009

A Mão Direita do Diabo

«O livro que é uma porta aberta para o mundo secreto do crime organizado», podia ler-se na capa da primeira edição desta Mão Direita do Diabo (nº 56 da Colecção Rififi, Editorial Ibis). Não era bem verdade, já que Peter Maynard podia ser um assassino profissional, mas trabalhava sozinho. Podia usar uma Beretta como qualquer outro, mas depois ouvia Mozart e Debussy. E lia Céline e Dos Passos. E citava John Huston e Howard Hawks. E até tinha uma consciência a quem tratava por tu em prolongados monólogos. Contudo, Dennis McShade também não era nada americano. Era o bem português Dinis Machado, o mesmo que, dez anos depois, surpreenderia a literatura com O Que Diz Molero. De maneira que, no fim, bate tudo certo.
Mão Direita do Diabo de Dennis Mcshade


 

Críticas de imprensa
«Em verdade vos digo que o assassino por conta própria resistiu à passagem do tempo, a intriga continua robusta e a escrita uma rajada de ar fresco.»
Ana Cristina Leonardo, Expresso
sinto-me: Elementar...
publicado por bibeavetec às 11:16
link do post | comentar | favorito
|

.Links

.Pesquisar neste blog

 

.Junho 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.Textos recentes

. A Breve Segunda Vida de B...

. Guerra sem Fim

. O Cálice e a Espada, Rian...

. Se isto é um homem

. Dentes de Rato e Os bicho...

. A Mão Direita do Diabo

. Jogo do Anjo

. Eça de Queirós, por Luísa...

. Brisingr

. Auto da Barca do Inferno

.Mais sobre a Biblioteca

.Ligações

Jornal "Oficina das Ideias" AVETEC - Agrupamento Estranhezas e inutilidades - blog de curiosidades inúteis
blogs SAPO

.subscrever feeds